Primeiramente, vamos esclarecer o que é um Lowton. Lowton, dentro da Ordem Maçônica, é uma criança, que ao completar 7 anos de idade, sendo filho ou tutelado de maçom, pode ser adotado por uma Loja Maçônica e a partir daí, fazer parte da Ordem.

Como fazer parte da Ordem? Aí vem a grande resposta, que muito poucos conhecem ou às vezes fingem desconhecer, para não se dar ao trabalho de acompanhar o jovem nas reuniões de estudos, uma vez por mês aos sábados pela manhã.

Como é sabido, em qualquer sociedade, existem os que comandam, os que colaboram e os que assistem, fazendo parte apenas por fazer.

Na Ordem Maçônica não é diferente e graças ao G.’.A.’. D.’. U.’., temos um número bem elevado dos que colaboram, auxiliando no comando dos que querem fazer.

Com relação aos Lowtons, gostaríamos de destacar um grupo de maçons integrados no firme propósito em dar guarida aos jovens, que curtem as reuniões mensais. Na liderança do grupo estão os IIr.’. APARECIDO ANTONIO DE OLIVEIRA e WALDOMIRO HENRIQUE NEVES DE ÁVILA, grupo esse do qual tenho a honra e a alegria em participar.

Como surgiu e o que fazemos com os jovens? Nos anos de 1995-1996 reuniram-se alguns maçons e o assunto principal era: “Nós adotamos o Lowton, fazemos uma cerimônia belíssima, proferimos palavras doces, oferecemos o Sal, o Mel, o Vinho e o Pão, abençoamos a criança e eles vão para casa e nada mais.”

Poderíamos sim, continuar essa caminhada ao lado do jovem, até completar 18 anos e aí sim, se ele quiser, poderá iniciar-se na Ordem, ou mesmo ainda ingressar na Ordem De Molay ou mesmo em uma Loja Maçônica Universitária. Com o objetivo de melhor preparar o jovem, criamos o projeto Lowton Cidadão e a partir daí, nos empenhamos com força e vigor, bancando toda as despesas, sem qualquer ajuda externa, somente com o apoio moral do Grão-Mestrado, que via em nossa iniciativa, um trabalho de fôlego e que iria dar os frutos desejados.

Oportunamente foi criada uma Coordenadoria destinada aos Lowtons e também foi criado um Ritual Oficializado pelo Grande Oriente de São Paulo e colocado em prática em todas as reuniões, estando à disposição do Brasil inteiro.

De lá para cá, ou seja, desde a fundação, essa plêiade de Homens Maçons bem intencionados, vem trabalhando sem esmorecimento, diversificando as Reuniões, ora dentro do Templo, ora em visitas ao Parque Ecológico, Sabesp, Detran/CET, Aeroporto, etc.

O que pretendemos com isso? No Parque Ecológico, mostramos a importância da cidadania, mostrando ao visitante o quão importante é preservar a ecologia. Na Sabesp, mostramos como é tratada a água, tão importante e vital para o nosso consumo e como devemos preservá-la para nosso benefício.

No Detran/CET, mostramos como é dirigido o Trânsito de São Paulo, com seu monitoramento por meio de painéis e toda uma parafernália de instrumentos, para o benefício do cidadão. No Aeroporto, aprendemos como são feitas as aproximações, pousos e decolagens. Controlando os voos de nossas aeronaves e os homens que nelas trabalham para nos dar proteção. Enfim, acompanhamos os jovens e também aproveitamos as lições em benefício próprio.

Porém…. e sempre existe aquele porém ! . Nosso projeto não decola da forma que seria ideal. Por quê ? Por mais que divulguemos, seja através do Boletim, que sabemos de sobejo que não é lido; seja por meio de E-mail, que não sabemos o motivo, não são respondidos, ou seja do contato pessoal que também não somos correspondidos.

Pasmem, mas é pura realidade, após treze longos anos de profícuo trabalho, ainda somos surpreendidos com Ir.’. que nos perguntam, onde poderiam levar seu filho para uma adoção, ou em que Loja estão adotando Lowtons ? Todas as vezes que vamos fazer uma adoção de Lowtons, divulgamos fartamente, como já dissemos acima.

No mês de setembro de 2009, fizemos uma cerimônia de Adoção de Lowtons, com 8 adoções e em seguida no mês de outubro, fizemos uma reunião de Instrução e dos 8 adotados, apenas 3 compareceram à Reunião.

É tão lindo assistir um jovem ocupando uma Prancheta na Oratória, na Secretaria, nas vice-presidências (Vigilâncias), na tesouraria, na Chancelaria e em todos os demais cargos da Loja.

Isso porque na Sessão de Instrução de Lowtons, com exceção da Presidência, todos os demais cargos são ocupados pelos meninos, que desempenham o seu trabalho com maestria, digno de fazer inveja a um adulto, pois executam com muita seriedade e carinho.

Alguns fatos marcantes em nossas reuniões: O nosso Mestre de Cerimônias não tem mais que 1,40 de altura, o Bastão é quase o dobro do seu tamanho, mas o seu desempenho é tão significativo, que a gente nem se apercebe de sua pequena estatura, tal a grandeza de seu trabalho.

Em certa ocasião, tínhamos o Renatinho, que por desejo do destino, seu pai, nosso Ir.’., foi para o Oriente Eterno, quinze dias depois de sua adoção como Lowton e sua mãe, nossa cunhada, o trazia para assistir a nossos trabalhos e o colocávamos como Porta-Bandeira e nossa emoção era muito grande, quando o Renatinho com menos de 1 metro de altura, olhava para cima à procura de nossos olhos, com aquele olhar de satisfação e prazer, portando o Pavilhão Nacional no momento da entonação do Hino Nacional; era fantástico!

Em uma de nossas sessões e precisamente em julho, um Lowton solicitou permissão para leitura de um trabalho sobre a Revolução Constitucionalista de 1932. Pensávamos que o trabalho tivesse vindo pronto de casa, mas para nossa surpresa, o jovem nos deu uma aula de História e um exemplo de Patriotismo, deixando-nos boquiabertos com tanto conhecimento, didática, oratória e facilidade de expressão, além de um português refinado. Confesso que me senti apequenado diante de tanta sabedoria e feliz ao mesmo tempo, em estar presente em tão importante Sessão.

Porém, o Máximo aconteceu na sessão próxima ao Dia dos Pais, quando um Lowton pediu a palavra e fez a leitura de uma mensagem, homenageando seu pai, que estava presente na Sessão e ocupava um assento no Oriente, pois é Mestre Instalado. Desnecessário será dizer, que a emoção foi geral, levando-nos às lágrimas, pois o menino disse que amava muito seu pai e agradecia, pois sempre o acompanhou em todos os lugares como pai, companheiro e amigo.

Outro fato interessante aconteceu em uma de nossas sessões, o Lowton Luiz Guilherme Kapor, chamou-me a atenção para os nossos emblemas Zodiacais. Acontece que o Grande Oriente entrou em reforma e suas paredes foram pintadas e seus adereços retirados. Quando da sua colocação os funcionários desconhecem a ordem exata e colocaram de qualquer jeito. Esses adereços permaneceram fora de lugar por mais de três meses e ninguém se deu conta que estavam todos errados. E vejam bem, temos sessões todas as noites. Foi nesse dia que o Luiz Guilherme me disse com todas as letras: Tio Pedro, esses símbolos não estão errados?

Confesso que nem eu tinha me apercebido dessa enorme falha, pois isso é uma desconsideração para com os nossos Símbolos, pois se lá estão, por algum motivo foram colocados e devemos conservá-los e preservá-los assim. Em poucos minutos estavam todos em seus devidos lugares. Essa foi mais uma lição recebida por mim, de uma criança que tem a percepção que um adulto não teve.

Isso, meus caríssimos IIr.’., são nossas sessões de Instrução de Lowtons! E isso não é o ostracismo que infelizmente e teimosamente precisamos deixar de lado na Ordem, muitas vezes com a desculpa esfarrapada da falta de tempo.

Não nos parece lícito, deixarmos de conhecer e pesquisar um pouco a respeito dos Lowtons, e desenvolvermos um trabalho que venha a prepará-los para um futuro não muito distante, até mesmo como “uma reserva” de IIr.’. que venham a contribuir para tornarmos a Ordem, mais unida, solidária e fraterna.

Não obstante, é importante que as Lojas estejam conscientes de que, ao realizarem uma cerimônia de Adoção de Lowtons, elas “….contraem para com ele a obrigação de servir-lhes de tutora e guia na vida social”. (in Ritual Especial de Adoção de Lowtons – Abertura dos Trabalhos)

ISSO É O LOWTON, ESSE DESCONHECIDO!

2 Responses

  1. Gabriel Gonçalves dois Reis

    ola carissimo tio Pedro, hoje tenho 18 anos nao conhecinha nada a respeito da maçonaria ate minha adoção em 2006, sou de Mato Grosso, e pelo seu relato isso acontece em todas as lojas que cediam a loja de lowtons, nunca são valorizados os tios sempre preferem apoiar os De Molay, o porque nao sei, sendo que os lowtons são maçonicos e os De Molay paramaçonicos. na questão da adoção aqui na loja que eu frequentava era a mesma coisa fez a adoção de doze lowtons na sessão seguinte so foram a metade as vezes nem completando todos os cargos, mas gostei do apoio que o senhor da aos lowtinhos dai, hje meu pai esta sendo o veneravel e so não frequento pois estou na faculdade no periodo noturno, obrigado.

    Responder
  2. Alexandre Modesto Braune

    Estimado Irmão, não esmoreça, como Venerável de minha Loja realizei a sessão de adoção de Lowtons, entre eles a do meu filho carnal e me deparei com o mesmo dilema, por sorte encontrei o trabalho de vocês e me inspirando e o adaptando a algumas necessidades regionais seguimos com as instruções, os meninos realmente são vibrantes, em quatro meses apenas de trabalho, já decidiram realizar uma campanha de conscientização ambiental nas lojas de nosso oriente. Persista, pois no tocantins, de forma indireta seu projeto já floresceu.

    Responder

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.