A Divindade Central trinitária na mitologia monoteísta abraâmica de eternidade e existência necessária, Ente Uno Tríplice centra no homem o anseio de unidade, que fique assegurado que O Grande Arquiteto do Universo semeou no ego de cada ser humano o desejo de unidade. A Bíblia fornece uma farta consolidação de textos focando no anseio de sociedades humanas unificarem-se, a exemplo dos antecedentes de Salomão que empreenderam várias migrações de Ur para Haran, daí até a Palestina e Egito. O período que abrange desde a migração do clã de Abraão e o estabelecimento dos hebreus na Palestina até o êxodo é denominado período dos patriarcas. Os patriarcas foram condutores das tribos hebraicas, e ao mesmo tempo, sacerdotes, juízes e chefes militares. Com o êxodo registra-se o surgimento de uma organização política com base territorial para o povo hebreu. Moisés aceitou a missão do G∴A∴D∴U∴ e recebeu o decálogo, com os dez mandamentos com o objetivo de unir os hebreus. A união política dos hebreus aconteceu com a fundação da monarquia com destaque para o reinado de Salomão, que conforme o Livro da Lei o rei reivindicou do G∴A∴D∴U∴ Sabedoria e Inteligência para dirigir o destino do povo hebreu.

Dentro de cada um de nós existe um canal inato harmonizado com a paz e a unidade. O Grande Arquiteto do Universo espalhou sementes da unidade no terreno fértil do ego humano. O ser humano apodera-se do livre arbítrio, que na maioria das vezes, tenta ignorar e até destruir, o anseio de unidade com o individualismo exacerbado, usando as máscaras do egoísmo em nome do amor e da unidade comum.

O G∴A∴D∴U∴, Deus Onisciente expressa-se : “Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união”. A proposição é uma demonstração em forma de oblação formalização a unidade ampla geral irrestrita com todos os irmãos. Meus irmãos: O que vemos é um anseio de unidade com prepotência continua frequentando os corações dos humanos.

As nossas leis não autorizam formar grupos selecionados com intuito de dividir, a palavra de ordem é permanecer na unidade da maçonaria universal de todas as etnias e credos religiosos. O Livro da Lei ensina que o ser humano é unidade indivisível. O Apóstolo Paulo declara: “O mesmo Deus da paz vos santifique completamente o vosso espirito alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de Cristo Jesus”. O ensinamento do Livro da Lei que nenhuma parte do homem deve ser excluída da influência da santificação.

Destarte, meus irmãos diante da beleza da unidade, a fuga para o individualismo e para o egoísmo intolerável seria a apelação para a divisão descumprindo assim nossas regras. Nascemos para a unidade e para a felicidade, não há felicidade sem unidade. Praticar o salmo 133 é caminhar de mãos dadas em qualquer circunstância.

Oh! Quão bom e suave é que os
irmãos vivam em união.
É como o óleo precioso sobre a cabeça,
que desce sobre a barba, a barba de Aarão,
e que desce à orla dos seus vestidos.
É como o orvalho de Hermon
que desce sobre Sião;
porque ali o Senhor ordenou a bênção
e a vida para sempre.

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.