Percebo que morri…
e vida me renasce
Novando com seu Sol
meus dias promissores.
Ficaram para traz erráticos pendores
De um tempo que, temi,
talvez não suportasse…

Infernos percorri!
Julguei que não voltasse
A ver um Céu Azul,
bordado de esplendores!
Porém, refez-se a Luz,
e o mundo tem mais cores
Tranquilos como a Paz,
que brilha em minha face!

Quem sombras percorrer,
aceite o desafio!
Ao Fogo vencerá; mais poderoso, ao Frio
Que habita corações, perdidos na incerteza…

Da noite que se foi, refulge um novo dia,
Aberto à Perfeição, em busca da harmonia
Que Deus arquitetou, moldando a Natureza!

(Aos Irmãos da Loja Esquadro e Compasso, na data sublime em que vi a Luz)

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.