O Evangélico e a Maçonaria

Quando eu ainda era jovem, estudei em um colégio religioso; e por sinal um excelente educandário. Lá, dentre as muitas orientações que repassavam para os alunos, uma delas era que o evangélico (protestante) não pertencia a Deus, e sim, ao Diabo.

Passados alguns anos, conhecendo melhor o evangelismo, conclui que o evangélico fiel e obediente também pertence a Deus tanto quanto aqueles religiosos. Haja vista, que tive o privilégio de me tornar um evangélico. Hoje, ouve-se dizer que certas religiões não aprovam os princípios maçônicos e alegam, inclusive, que a Maçonaria é de origem satânica, e que os maçons pertencem ao Demônio.

Infelizmente muitos evangélicos fazem coro com aquelas outras religiões, pregando a mesma coisa, isto é, que a maçonaria é diabólica e que os maçons são de Satã. Certo escritor protestante até já chegou a dizer que o evangélico maçom é um falso crente.

Outros evangélicos vão mais longe. Dizem eles que a Maçonaria promove a idolatria, afirmando que “ela admite um tal de ”São João da Escócia” ou “São João de Jerusalém” como padroeiro, e abre os seus trabalhos em seu nome.”

Realmente a Maçonaria abre seus trabalhos em nome de São João, como padroeiro. Mas os críticos se esquecem de que padroeiro, segundo Aurélio, é o mesmo que patrono.

E patrono é aquele que serve de exemplo, que é espelho, modelo ou paradigma. 0 Exército Brasileiro tem o seu patrono, o Duque de Caxias, e nunca se viu nenhum evangélico deixar de seguir a carreira militar por ter o Caxias como patrono. Tem mais, em toda solenidade de formatura, sobretudo, de curso superior, existe alguém como patrono; e jamais soube-se que um evangélico se omitisse em participar daquele ato porque lá estivesse a figura de patrono.

Há evangélico anunciando por aí que a Maçonaria é religiosamente sincretista. Não é verdade. Para se ingressar na Maçonaria o candidato necessita, sim, professar uma religião. Com isso o maçom pode e dever pertencer a um segmento religioso. E isso não demonstra sincretismo religioso. Pelo contrário, vem provar que a Maçonaria não é religião mas aceita nos seus quadros a convivência de todos os credos religiosos.

Porém não é somente na Maçonaria que os integrantes de vários credos religiosos se inter-relacionam. Não. Nas repartições públicas ou privadas, nos bancos ou em quaisquer outros órgãos, vamos encontrar funcionários dessas instituições professando as mais diversas crenças. E no entanto, ninguém é discriminado ou escandalizado pelo seu princípio de fé ou crença. Geralmente todos trabalham na mais perfeita harmonia e ordem, relacionando-se muito bem entre si.

A Maçonaria é também censurada por determinados evangélicos quanto aos, segredos maçônicos. Esses crentes dizem que na Igreja Evangélica nada há em oculto, tudo é feito à vista de todos, e as suas reuniões privativas nada têm de secretismo.”

Todavia a Bíblia não diz assim e a prática não confirma tal afirmação. As Sagradas Escrituras, em Mateus – 8:4, registram: “Disse então Jesus ao leproso que havia curado: Olha, não digas a ninguém, mas vai e mostra-te ao sacerdote …”. Ainda em Apocalipse -10:4 está escrito.. “Guarda em segredo as cousas que os sete trovões falaram, e não as escreve”. Há também assuntos tratados no seio das igrejas que não são levados ao conhecimento público da congregação; sobretudo nas chamadas reuniões privativas, as quais, entende-se, são a mesma coisa que secretas.

Portanto as referências ora mencionadas são exemplos de segredo ou sigilo. As primeiras os evangélicos devem conhecer, pois são bíblicas. E as outras, especialmente os líderes, com certeza as praticam em suas reuniões administrativas particulares e privativas.

A maçonaria também é criticada por alguns protestantes pela adoção dos símbolos.

Na realidade existem muitos símbolos maçônicos. Todavia, todos eles têm os seus significados específicos, como a Estrela Radiante, que é o emblema da Divindade; e tantos outros, os quais vão sendo conhecidos de acordo com os graus atingidos pelo maçom.

Por outro lado, no mundo profano também encontram-se vários símbolos, dentre eles, a Bandeira Nacional que é o símbolo da Pátria; a balança no direito, simbolizando a Justiça; e muitos outros.

A Bíblia, por sua vez, mostra também, muitos e muitos símbolos, tais como o arco-íris, símbolo que representa uma aliança entre Deus e os homens, e ainda a beleza, respectivamente (Gênesis – 9:13 e Apocalipse – 4:3), o cavalo, símbolo da força (Apocalipse – 6); o dragão, simbolizando Satanás (Apocalipse – 13). Há inúmeros outros símbolos contidos no Livro Sagrado.

Existem evangélicos afirmando que a Maçonaria é uma Instituição Pagã. Aí há mais um erro por eles cometido. Pois os trabalhos em uma loja maçônica são abertos invocando o auxílio do Supremo Arquiteto do Universo, que é o próprio Deus. E esse Supremo Arquiteto é relatado em Hebreus – 11:3 e 10, e Jeremias – 10:12. Pois em toda abertura dos trabalhos lê-se um texto no Livro da Lei (Bíblia), de conformidade com o grau em que estão sendo realizados os trabalhos.

E tem mais, pode-se afirmar que existe dentro da Maçonaria um respeito muito grande entre os irmãos quanto aos seus princípios ideológicos, culturais e acima de tudo religiosos.

Finalizando, quero testemunhar que há mais de quarenta anos sou evangélico, e tenho plena convicção que, graças a Deus, não sou do Diabo, como antes ouvia afirmar. Outrossim, há aproximadamente quinze anos sou maçom, e me sinto também confiante de que não pertenço a Satanás como muitos afirmam por aí, mas a Deus, o Supremo Arquiteto do Universo.

Portanto, irmãos, o evangélico pode e deve ser um maçom, acima de tudo justo, verdadeiro e eficiente.

Autor

Nilson Ribeiro Leite • Loja Maçônica Luz no Horizonte
Grande Oriente do Estado de Goiás

Apresentado em Loja no dia 02/12/99

Ir.’.Nelson A. H. de Carvalho

MM • ARLS Cidade de Viamão N0 99 GLMRS

M.’.I.’. dentro da lei, usos e costumes

Terças-feiras – 20hs

’REAA’ de 1928 do Ir.’.Mário Behring.

O REAA autêntico é de 1804.

http://www.oficina-reaa.org.br/

  • cremilda negreiros

    Minha filha é filha de jó e eu rspeito muito a maçonaria,pois fraternidade é sinonimo de Amor…

  • http://amorim auremir araujo de amorim junior

    gostei muito desse texto pois sou um pesquisador do asunto e tirei todas as minhas duvidas eu acho muito inportante uma fraternidade respeitada e tradicional no grande oriente sou um adimirador da masonaria sou evangelico e evangelista da igreja batista; tenho certesa se um dia eu tiver a oportunideda de ser um masom eu serei. deus abencoe

  • Antonio Andreazza

    muito bom , quisera ler mais pranchas como esta, talvez aprendessemos mais sobre nós . um TFA

  • Wellington Teixeira Brasileiro

    Parabéns ! Devemos viver a verdade. O belissímo texto, de colocações primorosas, servem para nutrir a mentes dos leigos e combater os fanáticos religiosos. Quem trabalha a VERDADE está sempre ao lado do altíssimo. Oxalá, se tivesemos meia dúzias de entidades com a prática da verdade como a milenar instituição MAÇONARIA.
    Um fraternal abraço!

  • Anderson Junior Alves O

    Sou de Alto Paraiso – RO, estou preste a iniciar na loja… Ainda há muitas duvidas, mais com este artigo que Ir.’. Nilson Ribeiro Leite escreveu tirou as minhas duvudas. obrigado vou pertencer da Loja Grande Oriente Rito Modermo.

    Fica na Paz de Jesus Cristo

  • http://www.clidenorjr.com Clidenor Jr

    Muito bom o texto verdadeiro e esclarecedor.

    FA

    LOJA OS ÚLTIMOS TEMPLÁRIOS N46
    http://www.osultimostemplarios.com.br/

  • Alexandre

    Parabéns pela explicação. eu ja fui evangélico por 6 anos na adolescência e realmente é trágico ouvir tais comentários sem fundamentos por pastores. Na minha fase adulta fui seminarista catolico por 5 anos e o assunto é mesmo, principalmente por aqueles que nao sabem interpretar a realidade. Hoje sou catolico e frater RosaCruz-Amorc e parabenizo o artigo publicado de forma sintetica e objetiva.

  • Fábio

    Isto que torna a Maconaria cada vez mais viva, mas presente no dia-a-dia de todos. Assim como evangélicos, também os satanistas, os negros e o brancos, os judeus e o árabes, ect., podem encontrar na Justa e Perfeita Ordem terra fértil e mui firme para acalmar as inquietudes do próprio coração.

  • Julimar Araújo de Freitas

    Excelente declaração com os devidos Textos Sagrados correspondentes ao assunto apresentado.
    Sempre A Bíblia Sagrada exprime símbolos e alegorias;mostra seres e entidades diversas, tudo
    no seu devido lugar e atuações específicas. O Livro do Deus dos deuses aponta A Luz e As Trevas e dá completa Liberdade ao gênero humano para decidir como fazer parte de um novo mundo ou destruir o seu próprio!

    Julimar Araújo de Freitas
    haelgadol7@hotmail.com
    FORTALEZA – CE

Editora Domínio

(11) 2099-9299 - Rua Dr. Zuquim, 576 - 02035-020 - Santana - São Paulo - SP