Eu sou Ele, o Espírito Não Nascido
Que tem Vista nós pés, forte e Imortal Fogo
Eu sou Ele, a Verdade!
Eu sou aquele que odeia que o mal seja praticado pelo mundo!
Eu sou aquele que relampeja e Troveja!
Eu sou aquele que é a chuva da vida na Terra!
Eu sou aquele cuja boca flameja sempre!
Eu sou Ele, a Graça do Mundo!
O Coração enlaçado pela serpente é o meu nome
Sobre o invisível núcleo da mente
Ergue-te minha serpente! É chegada a hora!
(Fragmento do Ritual do Não Nascido de A. Crowley)

“I.N.R.I. – Igne Natura Renovatur Integra
Tudo da Natureza é renovado pelo fogo”
Faz o que tu queres há de ser tudo da Lei

A Mente Superior é o próprio Dragão do caminho. Aprender a domar a sua natureza é derramar e beber o seu sangue. Existe um poder que governa todos os destinos dos seres vivos, este Poder é o próprio Sangue de Dragão.

Passeie comigo em suas asas para que aprendamos a compreender a sua natureza.

O Dragão é negro e seus contornos só são observados pela luz emanada de suas labaredas de fogo. O objetivo do Dragão é devorar a cada fim de ciclo a natureza do ego, intitulada de mente consciente. A consciência é pois o alimento do Dragão.

E pelo fato deste Dragão dominar os destinos dos povos, não há possibilidade do ser humano esperar-lhe compaixão e misericórdia.

Entretanto o Dragão concede a possibilidade do ser humano aprender a enxergar-se e buscar em si mesmo a chama da iluminação, conquistando assim o privilégio de não ser consumido pelas larvas que espreitam a sua morte.

O Poder é só o Portal para a Liberdade, e o presente do Dragão é permitir que esse Portal seja atravessado.

O Magista é aquele que guia e que é guiado para este Portal Secreto, pela emanação de sua Luz Interior.

Mas, antes o magista deverá aprender a nutrir os seus dons de Poder pelo equilíbrio das energias. O Dragão é engenhoso, rude, direto como um poderoso furacão; e traz o otimismo, a suavidade e a persistência como a suavidade de uma brisa; mas pode ser introspectivo, astuto e dissimulado como uma massa de ar polar; além de caloroso e criativo como uma massa de vento quente. Nobreza, capacidade, atividade e serenidade se mesclam então com a Sabedoria, desse ser que ao mesmo tempo é misterioso, sombrio e desconhecido, onde nada lhe escapa.

De formas diferentes ele se mostra ao homem de vontade, que atinge a expansão de seu poder, mas que cega os incautos e os despreparados.

Por isso mesmo o Dragão determinou que a natureza humana seja ela masculina ou feminina se encarregasse de iluminar o caminho um do outro, e de compreenderem a si próprios encontrando a totalidade do seu ser.

2 Responses

  1. Fabio Athayde

    Crendo na “Palavra de Deus, que é a Blíblia Sagrada”
    Em Apocalipse 20. 1:3, quem é o Dragão, visto pelo ponto de vista dessa passagem?
    Att. Fabio Athayde…

    Responder

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.