POESIA

 

A cada dia, João Carvalho, cresce mais!

Jubiloso no seu lidar, tão fraternal,
Onde, suas pedras, são joias buriladas
Ao candente labor de um puro ritual
Ornado de virtudes e espiritualidade.

Consagrando, aos Irmãos, seus valiosos méritos,
Abençoados por Deus e por toda a irmandade,
Rutilando o seu saber espiritual,
Vai, por onde passa, a semear: fraternidade!
Assim, como João, o apóstolo de Deus,
Levanta João os seus Templos à virtude!
Hierática missão de cavar masmorras
Onde grassa o vício malsão e tão rude!

(Decálogo da Humanidade)

1) Sede como branco lírio,
vede como nos instrui,
perfumando muito empíreo,
até o lodo que o polui.

2) Sede como a boa fruta
que alimenta a quem deseja;
ao canário que a disputa
ou ao verme que rasteja.

3) Sede como a natureza
que sempre se reconstrói,
renascendo pra servir
até mesmo ao que a destrói.

4) Sede bálsamo, na dor,
e jamais vos desespere,
perfumando com amor

5) Sede como o Cristo amigo
quando o mal vos atormenta
perdoando vosso inimigo
por sete vezes setenta.

6) Sede como a doce cana
que viceja com amor
adoçando, soberana,
ao facão destruidor.

7) Sede sempre complacente
não deixeis para depois;
Deus partiu com toda gente,
pão que dava para dois.

8 ) Sede massa de cimento
que, entre sólidos, se faz,
unindo, a todo momento,
teus Irmãos no Altar da Paz.

9) Sede balança amiude
ao pesar os vossos feitos;
vereis gramas de virtude
toneladas de defeitos.

10) Sede puros, como as águas, humildes, sem restrição;
nos olhos, lavando mágoas,
na terra lavando o chão.

 

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.