POESIA


Se a luz é dada
a um homem somente
mesmo quando todos pedem
mesmo se a morte é eminente
mesmo quando a pedra se pule
ou a vida é ganha em uma caixa de presente.
precisaria do mestre dos mestres
pra me levar não sei aonde…

ou pra contemplar a verdade e renascer simplesmente!

Tivesse eu nascido mestre
talvez fosse mais gigante
se me fizessem pequenino, venerável,
intacto à soberba dos semelhantes
e se eu morresse aprendiz
com certeza seria mais tolerante…

A humildade é virtude rara
mesmo se o tempo não para
ou se a evolução me ensina a sonhar.

Prefiro ter nascido pedra
e decidir quando me desbastar
prefiro que as águas me lavem
purifiquem minha velhice.
Prefiro os segredos que caem dos universos
e o conhecimento que me acalma.

Assim é que eu desbasto meu cio
decifro o rastro da hipotenusa da curva do rio
e curo o vício da minha alma.

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.