Instrumento poderoso e antigo, serve para abrir portas, gavetas, armários, cadeados e etc.

Mas serve também para abrir as mentes e os corações dos homens… Abre corações e transforma situações…
Por isso, a chave pode ser um instrumento de amor… do amor maior…

A chave abre as portas da beleza pelo aprimoramento do ser humano que caminha rumo à retidão profunda, porém perfumada e cheia de flores…

Ela pode ser a força que abre o coração duro
de seres perversos, que precisa de força para desbastá-los… é a força do bem.
A chave não é estática, é dinâmica no seu manuseio, dependendo das mãos e do coração que a manuseia, abre a alma, e destranca o espírito do bem que talvez esteja preso em um coração que precisa de liberdade…

Portanto, é a chave que abre as celas das cadeias materiais e espirituais do ser humano. Ela é o testemunho de uma vida digna, da liberdade de pensamentos, do credo, da honra, da honestidade e da fé…

A chave abre as portas do caminho da sabedoria, para que o homem se transforme e transforme outros homens em busca de paz… A sabedoria é uma chave valiosa… de ouro maciço que caminha lado a lado com os ensinamentos do Grande Arquiteto do Universo. E a chave é a sabedoria…

Portanto, quando pegares uma chave… pense no seu real significado e agradeça, por tê-la em seu poder… em suas mãos, pois com ela você poderá abrir… quem sabe… até as portas do céu!

É a chave da vida, do destino e da felicidade…
A chave pode ser material, concreta (como essa aqui) ou imaterial, de cunho espiritual, como aquelas a que se referiu Jesus à Pedro…

Então para encerrar é bom relembrar o que está escrito no Livro da Lei (Mateus: 19).
Jesus dizendo diretamente ao Apóstolo Pedro e indiretamente aos outros Apóstolos: “ Eu te darei as chaves do Reino dos céus; o que ligares na terra, haverá sido ligado nos céus, e o que desligares na terra, haverá sido desligado, nos céus;”

Portanto, Venerável Mestre, ao entregar esta Chave aos obreiros dessa Oficina, nos deu a oportunidade de ligar nossos corações, nossos sentimentos, nossos conhecimentos, nossas atitudes tanto na vida maçônica como fora dela, pois o que for ligado aqui – dentro desse Templo Maçônico, será ligado lá fora, e o que for desligado aqui, será desligado lá fora!
Pensem nisso…

Sobre o Autor

M∴M∴ ARLS Ordo Ab Chao - n° 84 Oriente de Cuiabá - GLEMT

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.