Wilhelm Reich (1897-1957), psiquiatra e psicanalista austríaco, iniciou a carreira em Viena junto com o Dr. Sigmund Freud. Em 1939, mudou-se para os E.U.A. onde viveu até 1957, quando foi preso e veio a falecer na prisão. Escreveu entre outros livros, Análise do Caráter, O Assassinato de Cristo e A Revolução Sexual.

A conclusão do Mestre Reich, no momento em que a li, me deixou de cabelos eriçados: – Ipis Literis


“A conclusão que tirei de meus experimentos de orgonoterapia do câncer é que é muito mais fácil prevenir o câncer do que curá-lo depois que ele se desenvolveu plenamente, pela simples razão de que o câncer nada mais é do que uma morte gradual do organismo, prematura e acelerada, porém normal. Os processos no organismo que conduzem à morte prematura por câncer são precisamente os mesmos que levam à morte natural. O problema do câncer é inseparável de toda a questão da relação entre a vida e morte.” (1)

Por que me deixou de cabelos eriçados? Num desses insights anos atrás percebi, na minha santa ignorância o fio da meada, como diz o caipira da terra onde nasci; mas percebi quem poderia e porque desenvolveria a tal doença.

Na realidade o Mestre Reich mostra como um cientista, o que eu grosseiramente como leigo penso e com todo o respeito e carinho àqueles que padecem deste mal, na maior profundidade de minha alma e com a intenção de ajuda falarei agora, em memória a todos os humanos que partiram vítimas deste mal:

A pessoa não têm câncer como se apregoa os meios médicos, os planos de saúde, e a doença também é plenamente curável, sabem por quê? A pessoa, ela própria é o Câncer!

Assim sendo há uma vacina a ser desenvolvida, tenho em mim a convicção que alguns laboratórios já trabalharam no seu desenvolvimento, mas isto agora é pura especulação de minha parte, só que há um detalhe, esta vacina é individual, claro que os meios atuais devem ajudar a dar uma sobrevida ao doente, mas veja bem, esta pessoa na
realidade esteve doente a vida toda, talvez tenha adquirido e apreendido a desenvolver o mal desde a tenra infância. No fundo estou propondo nos vacinarmos contra nós mesmo em certas ocasiões.

O livro que estou ainda lendo, possui partes técnicas só compreendidas por especialistas em certas áreas do saber, não por leigos em medicina como eu, mas no fundo o autor sabe que têm os seus leitores certos, independente da formação de cada um é possível compreender o âmago da questão.

Em corroboração o escrito acima, citamos também o Prof. Pedro Makiyama, eminente trabalhador brasileiro na área da saúde, que em seu singelo livro, Eu sou a causa e a solução dos meus problemas – aborda a questão do câncer na página 114, com a principal sugestão para tratamento, entre outros conselhos: 1. Mudança psicológica radical, eliminando sentimentos e emoções negativas que são as causas. (2)

No que nos diz respeito citamos e ouçamos o que diz o saudoso Mestre Maçom Rizzardo da Camino o qual com sua autoridade de ser considerado: A Maçonaria é um liame que une; nenhuma Instituição humana, laica ou religiosa, apresenta-se tão propícia para a união universal dos homens, porque ela se esforça para colocar em evidência os pontos concordantes de todas as opiniões e de superar diferenças que, às vezes, são mais aparentes que reais, que geram as divergências e as discórdias!

Bibliografia

(1) Reich, Wilhem, 1897-1957. A biopatia do câncer –
tradução Maya Hantower – 1ª Ed. 2009.
(2) Makiyama, Pedro. Eu sou a causa e a solução dos meus problemas: Sistema ATPP, Transformação e Programação do Preconsciente.
(3) Camino, Rizzardo. Rito Escocês Antigo e Aceito – São Paulo Madras, 2009

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.