Comprometimento é a ação de arcar com um compromisso feito a alguém, se utilizando de regras propostas a fim de alcançar a exatidão do ato ou ação. (Definição Dicionário Informal).

Todos os dias quando nos levantamos já estamos comprometidos com algo, com nossa família, com a nossa vida profissional, com a sociedade, em ser uma pessoa melhor e contribuir para o desenvolvimento em seu todo.

Em nossa vida dentro das Oficinas Maçônica não é diferente, pois quando somos convidados a fazer parte da ordem na própria sindicância, são feitas inúmeras perguntas para que possam ser analisadas as possibilidades de estarmos assumindo um compromisso e ter o comprometimento de se dedicar afinco com a instituição.

Na ordem iniciamos nossos comprometimentos antes mesmos de sermos iniciados, no dia de nossas sindicâncias nos foram perguntados:
Foi informado quanto ao horário e a frequência das reuniões ordinárias da loja?
Poderá frequentar com assiduidade as reuniões da Loja?
Mas afinal de que forma podemos ser comprometido com a ordem?
Em primeiro instante a assiduidade que é cumprir os seus compromissos não só com frequência e regularidade, mas com zelo, comprometimento e dedicação. Nas nossas vidas profanas temos essa assiduidade com o nossos serviços profissionais com as entidades de classes que fazemos parte, e às vezes a maçonaria acaba sendo deixada de lado, por conta de alguns problemas de ordem pessoais, de saúde ou profissionais acabamos sacrificando alguns dias de nossas reuniões.
Em nosso RGF, a frequência mínima que devemos ter é de 50% dentro de um ano, talvez o legislador constituinte por entender que nossas vidas profanas são muitas atarefadas acabou compreendendo que o meio termo é suficiente para que os irmãos possam manter na ordem e cuidar de suas atividades profanas.
Mas bem, até que ponto essa frequência é boa ou ruim, a resposta vai depender de cada irmão e de seu comprometimento, pois a maçonaria é uma instituição que preza pelo aperfeiçoamento do ser humano e os trabalhos o debate que tem acerca de cada peça apresentada acaba trazendo para dentro de nós um conhecimento a mais que irá construir um degrau em nossa vida.
Outro ponto fundamental que devemos levar em conta é a dedicação aos estudos. Nossa vida, ela é praticamente fundamentada em estudo e aprendizado, do que seria do ser humano, sem o conhecimento técnico sobre determinada área, os Médico, Advogados, passam anos em uma faculdade estudando e quando encara o mundo profissional, continua se aperfeiçoando através do estudo, isso é um comprometimento que eles têm com a sua profissão.
A Maçonaria é uma faculdade para nós, ela não vai transmitir conhecimentos técnicos sobre determinado assunto ela vem de encontro em trazer o conhecimento de ser melhor como pessoa, ser o diferencial em uma sociedade em que esta cada dia mais difícil compreender o que são os valores e a moral, com tantos casos de corrupção, violência e crimes.
Nossa instituição é uma faculdade que não tem seu termino em cinco, seis, ou sete anos, ela é uma instituição sem prazo, tudo vai depender de cada irmão que nela está presente, até que ponto ela é fundamental para o seu aperfeiçoamento.
Portanto, não são poucas pessoas que tem vontade de pertencer à Ordem, porém são poucas pessoas que atende ao perfil de nossa oficina, somos um grupo seleto de pessoas, pois fomos escolhidos a dedo e não por acaso. Se por algum motivo nos foi concedido à honra de estar no quadro de uma ordem milenar, que sempre contribuiu para as melhorias dos seus países, não vamos simplesmente passar pela Maçonaria, vamos viver a Maçonaria, vamos nos comprometer com a instituição.
Concluo com uma frase de Salomão: O estudo é a essência da sabedoria∴

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.