Como noticiado na edição anterior desta revista (31), este vigésimo quinto artigo do Código Landmarks de Mackey finda toda sua compilação realizada em 1856 sobre a matéria que norteia todo sistema estrutural maçônico. Esta revista “Universo Maçônico” iniciou a publicação deste seriado na edição de número 18 e esta observação destina-se aos leitores desejosos do conhecimento de todo código.
Passemos, pois, a estudá-lo.

VIGÉSIMO QUINTO ARTIGO
Artigo vigésimo quinto: O último Landmark é o que afirma a inalterabilidade dos anteriores, nada podendo ser-lhes acrescido ou retirado, nenhuma modificação podendo ser-lhes introduzida. Assim, como de nossos antecessores os recebemos, assim os devemos transmitir aos nossos sucessores: NOLONUM LEGES MUTARI.

ANOTAÇÃO DO VIGÉSIMO QUINTO ARTIGO
Este mandamento é o mais importante de todos os Landmarks, pois registra em seu conteúdo ser a Maçonaria Universal, reclamando unidade em todo Planeta Terra de substância e critérios administrativos para sua sobrevivência através dos séculos. Sem essa política estável da doutrina com seus dogmas, especialmente na admissão da existência do Grande Arquiteto do Universo e da Vida Espiritual, além do estudo aprofundado da filosofia e ainda o aperfeiçoamento do Ser Humano, com o passar dos tempos, perderia todos seus ensinamentos estruturais, podendo chegar ao completo desvirtuamento de sua finalidade. Perderia como consequência de interpretações subjetivas ou regionais, sua razão de ser una, com divisão de essência, e aí, não seria mais uma Maçonaria Universal, mas entidades diversificadas de cada localidade onde a fraternidade seria extinta ou pelo menos enfraquecida.

E é justamente essa inalterabilidade perpétua que conduz a Sublime Ordem Pura a caminhada pelos séculos com sua glória e se fazer presente a todos os maiores acontecimentos benéficos da História no interesse da Humanidade.
É exatamente essa consciência de fraternidade fincada em toda doutrina maçônica, considerada una e indivisível, que liga todos os maçons do universo, independentemente de etnia, credo político, localidade, religião e outras diferenças que nos marcam.

NOTA DO AUTOR: Este “Código Landmarks”, não é demais repetir, foi compilado por Alberto Galletin Mackey em 1856. Era norte-americano e viveu entre 1807 e 1881, deixando várias obras de leitura obrigatória para todo estudioso maçônico.
Teci ligeiros comentários sobre cada um desses mandamentos (25) na esperança de haver contribuído modestamente para a cultura maçônica e exortar os IIr∴ ao estudo da nossa Sublime Ordem Universal. Agradeço a todos que me honraram com a leitura, demonstrando minha alegria para aqueles que gostaram e pedindo desculpas aos descontentes com a promessa de melhorias em outros trabalhos no futuro. T∴F∴A∴

Sobre o Autor

ARLS Fraternidade Judiciária n° 3614 GOB/SP Oriente de São Paulo

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.