Está finalizando a gestão de mais um Venerável Mestre. Publica-se o edital para apresentar as chapas nos próximos 30 dias. Na próxima sessão, o Venerável Mestre convoca os Past-Master para uma sessão extraordinária, após a sessão econômica da loja.

Os instrumentos na loja ganharam vida, movimento, voz, audição e muita emoção para a surpresa dos irmãos que se reuniram silenciosamente, após o encerramento da sessão. Esta discussão seria apenas entre os Past-Master, que são os mestres que já ocuparam na venerabilidade na loja com o objetivo de verificar os nomes dos irmãos aptos para exercer o cargo de Venerável. E os instrumentos começaram a discutir entre eles.

Os Past Master ficaram paralisados…e assistiram tudo com muita resignação e resiliência os diálogos que por mim são descritos abaixo:

– Maço – Eu quero ser venerável, porque sou forte e mantenho a ordem. Tenho energia para o trabalho. Sou um líder. Faço as pessoas me escutarem e seguirem…

– De jeito nenhum, diz o Cinzel. Sua força é destrutiva. Eu estou preparado, pois onde toco faço as pessoas brilharem. Controlo minhas emoções. A minha beleza é radiante, serei o farol da Loja.

A Régua de 24 polegadas, inconformada com os dois irmãos, grita:

– Sou o mais importante, porque sei planejar, portanto para o cargo de uma loja o Planejamento é o mais importante. Consigo planejar os trabalhos e dividir em cada segundo durante a minha gestão. Vamos ter o máximo de aproveitamento do tempo.

– Não tenho dúvida que serei o melhor venerável, diz a Alavanca. Afinal tenho muitos anos de loja, consoante, as palavras de um dos maiores cientistas da Antiguidade, Arquimedes de Siracusa (287 a.C. – 212 a.C.) que disse:

“- Dê-me uma alavanca que moverei o mundo”. A nossa loja será a número 1, modelo para as lojas desta delegacia, e para o Grande Oriente de Santa Catarina – GOSC. Estou preparado para fazer muito com menor esforço possível, sem exigir demais dos irmãos.

O esquadro interveio dizendo que é um metal em forma de L e sem ocupar a venerabilidade que há muitos anos está aguardando, não será construído o novo templo. Sem minhas habilidades de retidão do caráter e a equidade, iremos continuar no templo velho, com goteira e com risco de queda do teto sobre os irmãos. Além disso, hoje a maior construção é o Templo Interno de cada Irmão. Sem minhas habilidades não haverá harmonia e de nada adiantará um templo externo luxuoso para acolher irmãos desequilibrados.

Enquanto isso, o compasso respeitosamente pede a palavra e diz que quer ser o Venerável da Loja, porque tem 100% de frequência nos rituais e é um dos mais antigos do templo:

– Sem uma das minhas especialidades de circundar o espaço focando no GADU de cada irmão, não teremos união. Minha plataforma, como futuro Venerável é fazer com que o espírito sobrepõe a matéria na vereda estreita da iniciação.

– O lápis, silenciosamente se manifesta registrando na prancheta a seguinte expressão: SABEDORIA!

Olhando para o alto, observou-se a letra G com uma luz muito forte… deixando quase todos cegos… e nisso veio uma voz firme e disse:

– Eu sou o Grande Arquiteto do Universo e utilizei todos os instrumentos para criar o mundo para o homem. Parem de discutir quem é o melhor, o mais indicado ou o mais preparado! Se retirarem um instrumento sequer desta loja, ela perderá sua estabilidade, beleza, pureza, virtudes… vocês irão afastar-se do sol, a luz que nunca se apaga, e ficarão na Ignorância e nas trevas. A Loja ficará suspensa no espaço, sem rumo e direção. Sêneca afirmou que “quando não se sabe a direção, qualquer vento é bom”. Lembrem-se: Todos são importantes, cada um de vocês recebeu a centelha divina e é um SER. Aprecie mais seus talentos, suas habilidades na construção de um mundo mais justo e fraterno para todos os Irmãos. Não quebrem o juramento sobre o Livro Sagrado. Olhem para o alto e observe a corda de 81 nós que representa a união de todos. Não quebrem este Elo. Lembrem-se do que o irmão traz quando chega à loja: “Paz e prosperidade a todos os irmãos”. Estamos apenas de passagem, mas, que na trajetória plena, todos terão suas experiências e se tornarão sábios. Observem ao redor das colunas do Templo, em cada ciclo os signos sinalizam, balizam e registram seu legado para cada um dos irmãos alcançarem o estado Ãtmã, ou Crístico.

A ocupação de uma função maior é uma etapa passageira e requer um esforço maior deste irmão para com os demais, pois este irmão terá uma insígnia, será Venerável e adorado. Mas um dos maiores desafios é Servir e não Ser servido (Mateus, 28,28), como disse o Mestre dos Mestres Jesus.

Quero que cada um continue ser a alavanca, o esquadro, a régua de 24 polegadas, o maço, o compasso e o cinzel para que esta obra seja contemplada por todos!

Após as palavras do Grande Arquiteto do Universo, encerra-se a sessão e todos se retiram em silêncio para contemplar a centelha divina em cada irmão.

AT NIAT, NIATAT
NAMASTÊ!

Sobre o Autor

ARBlS Acácia do Sul, no 33 Oriente de Tubarão • GOSC/COMAB

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.