O Grau de Companheiro Maçom é, historicamente, o grau mais importante da Maçonaria. Pesquisa histórica à parte, o que nos interessa neste minuto maçônico é entender a sua importância.
O Grau de Companheiro está relacionado com a Maçonaria Operativa. Mas estamos falando daquela Maçonaria que trazia para si a responsabilidade da ação no meio. Era a Maçonaria que agia no meio para alterar e reconstruir a história, pautada em princípios de liberdade, igualdade e fraternidade.

Foram esses os homens que construíram a História do Mundo Contemporâneo: os Companheiros Maçons.
E o que quer dizer a palavra “Companheiro”?
“Companheiro” vem do latim “cum panis”, aquele com quem dividimos o pão; em quem confiamos o suficiente para compartilhar nossa mesa, nossas ideias, vitórias, derrotas ou simplesmente um pedaço de pão. Pão, no sentido esotérico, tem outro significado. Quer dizer OBRA !

Portanto, ao dividirmos o pão estamos também dividindo a OBRA. Nesse sentido, COMPANHEIRO é aquele que não abandona o amigo, é aquele que se oferece e se apresenta à OBRA justa e perfeita. Companheiro é aquele que coloca as mãos, que está sempre presente para dividir, confortar, glorificar, lamentar e, principalmente, trabalhar.
Toda OBRA é uma resultante do TRABALHO associado a um PROPÓSITO.

Se o propósito da Maçonaria é a construção do mundo melhor, isso somente será conquistado através do trabalho, da divisão do pão e da confiança; VIRTUDES presentes na mente e no coração do verdadeiro COMPANHEIRO MAÇOM.
Nesse sentido está justificada a importância do GRAU, pois PROPÓSITO sem TRABALHO, sem AÇÃO, não gera resultado, não há OBRA. Tudo passa no vazio de belas palavras e frívola filosofia.

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.