O mundo está em crise! Na verdade, apenas mais uma de tantas que já passamos e, com certeza, não será a última.

E por que essas crises se repetem? Muito simples… Porque na Natureza nada se cria, nada se perde; tudo se transforma. Esse é o princípio da reciclagem. A ‘Bolha Financeira’, como é conhecida, é o processo de criação de dinheiro que não existe no mercado (algo parecido com o ‘overbooking’ da aviação civil). Ela dura alguns anos, vai expandindo, expandindo, até que a tensão superficial que garante a ‘elasticidade da membrana da bolha’ se rompe e… ‘buuummm’…. o efeito já o conhecemos. Isso é Física!

A ‘energia positiva’ dos bons tempos agora se transforma em ‘energia negativa’ da crise. Poderíamos ainda citar a Lei da Ação e da Reação (3a. Lei de Newton).

Por que estou usando a Física para falar sobre crise Financeira? Porque aí está a chave para a compreensão desse ciclo financeiro.

Entendendo como funciona o ciclo você poderá se preparar e amenizar os efeitos da crise na sua vida financeira pessoal. Na explosão de uma bolha qual a partícula que menos sofre ou menos se desloca? Aquela que está mais próxima do centro da bolha! Ou seja, aquela que pela sua posição espacial tem uma visão mais abrangente daquilo que está à sua volta.

Então, o segredo é estar no centro da ‘bolha’? Isso mesmo… Em outras palavras, estar no centro da bolha é ter o domínio sobre a situação, conhecimento. Ter as rédeas nas mãos.

E quem tem o domínio sobre a situação? Ahh… esse é o outro ponto chave, mas como alavanca você teria que quebrar inúmeros paradigmas: falsas verdades que foram construídas na sua mente e que você as tem como padrões de conduta de vida.

Algumas falsas verdades:

  • Dinheiro não traz felicidade.
  • Preciso ter um emprego seguro.
  • Para ter sucesso na vida, preciso construir uma carreira universitária.
  • É preciso se concentrar em apenas uma coisa na vida.
  • Deus ajuda a quem cedo madruga.
  • blá.. blá… blá… (a lista é enorme).

Eu poderia aqui discutir cada uma dessas falsas verdades e o convenceria, mas antes seria preciso que você estivesse preparado para ouvir e essa é, de fato, a questão crucial. Vivemos em um mundo onde as pessoas não querem mais ouvir, acham que já descobriram tudo, são senhoras do seu destino e pronto, acabou… Procuram apenas encontrar um ‘jeitinho’ para melhorar o padrão de vida ou então encontrar a ‘bola da vez’ que as tornarão ricas e ‘felizes’ do dia para noite (até existe, mas não é do dia para a noite e quando descobrem que exige trabalho, desistem). Não irei incluir nessa lista aquelas pessoas que, infelizmente, ultrapassam os limites da ética, da moral e da legalidade. A bolha dessas pessoas é outra e os paradigmas são mais complexos.

Retomando então a linha de raciocínio, repentinamente a bolha estoura, e essas pessoas se vêem no turbilhão da crise tentando encontrar os culpados: O governo, a globalização, o presidente, o governador, a esposa, o marido, o pai, a mãe… Até Deus vira o culpado porque não teve a capacidade de segurar o diabo da crise pelo rabo.

Muito bem! Onde você se encontra neste momento? No centro da bolha ou no turbilhão da explosão? Você é daquelas pessoas que já sabem tudo ou você acha que ainda precisa aprender? Então, alguém diz: “Oras, você vem falar disso agora que a bolha explodiu!!!”

Desculpe-me, essa já passou, mas a bolha que irá estourar nos próximos anos já começou a inflar.

Concluindo, a resposta para a pergunta do título deste artigo está dentro de você, naquele conjunto de verdades que você construiu para si. Recicle-se.

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.