Não há uma nuvem no céu, a beleza envolve o olhar e no pensamento só existe uma missão: o bem-estar do semelhante.

Assim acordou neste dia o homem que foi aos céus e voltou após conversar com Deus.

Sem preocupação, ao passar pelo ambulatório, resolveu verificar a pressão.

Entrou, dirigiu-se ao enfermeiro:

– Eu tenho saúde de ferro. Veja se ainda estou em dia.

O enfermeiro, muito calmo olhou para Uara e disse:

– Você está com a pressão bem elevada.

– Deixa de brincadeira.

– É sério. Sua pressão pode causar um estrago em você.

– Não estou sentindo nada.

– Se continuar de conversa, vai sentir lá em cima, bem perto de Deus.

– Vira essa boca pra lá. Vamos embora.

– Assim é que se fala.

E Uara foi hospitalizado. Operou o coração, pois naquele dia estava tendo um infarto.

Durante a operação, teve pensamentos diversos, enquanto seu corpo viajava.

A operação foi um sucesso.

No hospital, os Irmãos de Maçonaria tinham presença constante. A família estava feliz pois Uara recuperava-se a olhos vistos.

Fora do C.T.I. já se achava curado.

Qual nada!

Ficou pouco tempo no quarto.

Uma correria geral!

Uara estava perdendo a briga contra a morte.

Enquanto todos lutavam para mantê-lo vivo, lá de cima, vê o próprio corpo sendo socado pelos médicos, na luta pela salvação.

E ainda lá em cima, onde um corredor imenso ligava o corpo de Uara a um vale verde com as pessoas vestidas de branco, ele tem o primeiro encontro com o Oriente Eterno.

– Venha, meu irmão. O G.’.A.’.D.’.U.’. vai recebê-lo.

Caminhou em direção a um Templo gigantesco, sempre levado por duas pessoas que pareciam levitar.

– Pode entrar.

Entrou. Não havia ninguém naquele imenso salão.

– Mas não há ninguém.

– Pode ficar calmo. A reunião vai começar dentro de alguns minutos. Tenha calma.

Sentou-se em uma das cadeiras e aguardou. Enquanto aguardava, começou a admirar o Templo.

E pensava…

“Ah! Se minha Loja fosse tão linda assim, seria tão bom.” E uma pessoa com um bastão na mão disse:

– Mas esta é a sua Loja. De hoje em diante, poderá ser, definitivamente, a sua Loja.

– Como? A minha Loja é em Campos dos Goitacazes.

– Não. A sua Loja pode ser essa.

– Não entendi…

– Vai haver uma reunião para decidir pela sua presença. Ficou mais confuso.

E lá embaixo, os médicos continuavam lutando, para que Uara retornasse à vida.

O homem que carregava o bastão ficou ao lado de Uara, aguardando a chegada dos que iriam participar da reunião.

Uara, não se contendo, perguntou:

– Você lê qualquer pensamento?

– Apenas as coisas boas. As ruins, jogamos no lixo.

E as pessoas começaram a chegar.

Não demorou muito e mais de quinhentas pessoas estavam sentadas.

Lá no fundo, ficou alguém que falava pouco.

E Uara, novamente, pensou:

“Será o G.’.A.’.D.’.U.’.?”

Alguém bem perto dele, após ler o seu pensamento falou:

– É o G.’.A.’.D.’.U.’.. Ele vai dar início à reunião.

Tem início a reunião.

– Meus filhos, hoje vamos ver se o irmão de vocês, meu filho também, deve permanecer conosco ou voltar, cumprindo mais um tempo de vida na Terra.

Todos permaneciam em silêncio.

Um dos participantes faz um sinal maçônico e fala:

– Senhor, meu irmão Uara, é um bom homem. Muita gente precisa dele, não só os familiares, mas muita gente necessitada. Repito, Senhor: ele é um bom homem. É útil
lá entre os irmãos. Ele é tão bom que merece estar entre nós, mas sua tarefa não está cumprida.

– Se você, meu filho, que é tão experiente, julga esse filho como bom, faça-se a luz. Dou-lhe a vida e aguardemos o seu retorno.

Na terceira pancada do médico, Uara espantado grita:

– Onde estou? Eu vi Deus.

E o médico, feliz, dá um grito.

– Graças a Deus.

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.