Luiz Alves de Lima e Silva, nasceu a 25 de agosto de 1803, na cidade fluminense de Estrêla. Duque de Caxias, que foi escolhido como patrono do nosso Exército, destacou-se como Jurídico, como Político e como Administrador. Mas, é como Maçom que desejamos hoje reverenciar a sua memória, são os seus feitos de grande Maçon que vamos trazer hoje a lume, que vamos realçar para os Irmãos de hoje, para que nos sirvam de exemplo e de bandeira para amanhã.

Poude um homem tão ocupado, como CAXIAS, ser BOM MAÇOM? Poude um homem de atividades incomum, como ele ter tempo de se dedicar de corpo e alma à Maçonaria? Poude conciliar seu parcos momentos de lazer, com as multiplas obrigações que a Ordem lhe impunha? Ou teria ele apenas sido iniciado e, só por êsse motivo, tal como acontece com muitos outros Irmãos até hoje em dia, a História o apresenta como Maçon?

Segundo relatos CAXIAS foi iniciado por volta de 1842, na Loja 23 de Julho ou na Loja 2 de Dezembro, do Grande Oriente Brasileiro, mais conhecido como Grande Oriente do Passeio, isto no Or∴ do Rio de Janeiro. Consta que CAXIAS teria sido Grão Mestre e que havia dirigido o Supremo Conselho do Rito Escocês. Este Grande Oriente acabou se fundindo ao Grande Oriente do Brasil (da Rua do Lavradio), onde CAXIAS foi Grão Mestre Adjunto. Foi ainda Garante de Amizade da Grande Loja Unida da Inglaterra no Brasil.
Sabemos que em 1846, CAXIAS já ostentava o Grau 33 e que como Grão Mestre autorizou entre outras, a carta Constitutiva para a Loja Piratininga, Oriente de São Paulo, fundada a 28 de agosto de 1850 e até hoje ativa.

Poude um homem tão ocupado, como CAXIAS, ser BOM MAÇOM?

Sobre CAXIAS, conta-se que, durante a Revolução Farroupilha, procurou e conseguiu estabelecer uma conferência com Renato Gonçalves, que também era Maçon, conferência feita em bases maçônicas e que conseguiu pôr fim à citada revolução.

A sua índole maçônica se manifesta nitidamente por ocasião de sua entrada na Vila de BAGE, com as forças imperiais. O pároco do lugar indaga de CAXIAS, por sinal católico convicto e militante a que horas faria a “TE DEUM” em Ação de Graças pela vitória, ao que CAXIAS responde:

– Reverendo. Precedeu a este triunfo derramamento de sangue brasileiro. Não canto como troféus desgraças de concidadãos meus. Guerreio dissidentes, mas sinto as suas infelicidades, e chora pelas vítimas como um pae por seus filhos. Vá, Reverendo, vá…e em lugar de um “TE DEUM”, celebre uma missa funebre, que eu, com meu Estado Maior, e a tropa que na sua Igreja couber, irei amanhã ouvi-la, por alma dos nossos Irmãos iludidos, que pereceram no combate”.
Nada melhor para provar os ideais maçônicos, tanto de Caxias (vencedor), como de Bento Gonçalves (vencido), do que as Resoluções constantes do Manifesto de Paz, de 28 de fevereiro de 1845, assinado por David Canabarra, das quais basta apenas citar:
– Anistia ampla;
– Plena segurança individual e de propriedade;
– Conservação das honras do Posto para os Oficiais e o art. 4o;
– …”SÃO LIVRES E COMO TAIS RECONHECIDOS TODOS OS CATIVOS QUE SERVIRAM NA REVOLUÇÃO…”
Isto na realidade corresponde a um 13 de maio antecipado, porque os soldados combatentes escravos, ganharam a liberdade com honra…
Por coincidência, foi justamente na Igreja de Santa Cruz dos Militares, a mesma Igreja da Irmandade que o expulsara, que houve a vigília civicada eça alí armada, de 24 a 30 de agosto de 1949, quando da trasladação de seus restos mortais, do Cemitério do Catumbi para o Pantaneon Militar. Ele partiu para o Oriente Eterno em 1.880, portanto aos 77 anos de idade. Deixou um rastro luminoso na história do Brasil e por isso o dever de todos nós de mantermos sempre acesa a Luz projetada por tão ilustre maçon, concretizada no nome distintivo da Loja Capitular Duque de Caxias nº 3, nome tão bem escolhido pelo nosso Irmão Demetrio José de Souza.
Eminente Grão Mestre Duque de Caxias, Irmão Luiz Alves de Lima e Silva, estaremos sempre neste Altar, o Altar de nossa Pátria, rememorando tudo o que o Eminente Grão Mestre, fez pelo Brasil, pelo seu povo, pela maçonaria brasileira, e ainda fazendo sempre o lema de sua vida:
– PAZ E CONCÓRDIA – LIBERDADE E IGUALDADE.

Deixar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado.